Conselho Municipal de Segurança de São Desidério em reunião com o Coordenador Regional de Polícia em Barreiras

Na manhã dessa terça feira, 19, o Conselho Municipal de Segurança Pública – São Desidério; representado pelos senhores, Witen Dias (Presidente), Vereador Paulo Luciano (Vice-presidente), Odivaldo de Almeida Pinto e Nivaldo Francisco de Amorim (Membros – Segmento Comércio), Josano Ferreira da Silva (Membro – Segmento Católico), Rodrigo Carvalho (Membro – Segmento Ministério Público) e os representantes do Conselho Municipal de Segurança Pública – Roda Velha; Adenilson Williamann (Presidente), Sérgio Hammel Schallenbger (Coordenador deliberativo), além da participação dos vereadores José Ilton e Cleusnélio Santana, juntamente com o Subprefeito de Roda Velha, o Sr. Mário Mrovinski, participaram de uma reunião no Complexo Policial de Barreiras com o Coordenador Regional de Polícia Civil, o Dr. Rivaldo Almeida Luz, onde discutiram à respeito da segurança  pública em São Desidério.

O Conselho expôs a necessidade da implantação de um DISEP (Distrito Integrado de Segurança Pública) no município, além do acrescente efetivo policial, que conta no momento apenas com o delegado e dois policiais civis, o que é insuficiente para um município com tão grande extensão territorial, como é São Desidério.

De acordo com o Coordenador Regional, existem duas possibilidades para a implantação do DISEP, destacando que se faz necessário um Convênio entre o Município e o Estado. A primeira opção é que o município faça a doação de um terreno, ficando o projeto, construção e funcionalidade para o Estado. A segunda possibilidade é que o município alugue um prédio com térreo, 1º andar e com acessibilidade total, ficando ao Estado a disponibilização do mobiliário e efetivo policial. Esses parâmetros servem também para Roda Velha.

Com relação ao efetivo policial, o Dr. Rivaldo Almeida Luz, ressaltou que uma vez por semana está enviando mais dois agentes para reforçar o contingente, e propôs acrescentar mais um dia na semana. Para Roda Velha, devido a distância da sede, a sugestão é que o município forneça um local que seja funcional para o desenvolvimento dos trabalhos de recebimento e registro de ocorrências, também cabendo a administração municipal a cessão de um funcionário, que será treinado e capacitado a exercer a função de modo competente e proporcionando uma ação imediata, assim, agilizando as demandas junto ao delegado e seus adjuntos.

Texto: Rodney Martins

Fotos: Arthur Neto