Câmara de São Desidério realiza primeira Audiência Pública da história Municipal sobre o abastecimento de água e Segurança Pública

Na manhã desta quinta-feira, 09, a Câmara de São Desidério, através de seu presidente, Marusan Ferreira, realizou a primeira Audiência Pública do município sobre Segurança e o abastecimento de água (gerenciado pela Embasa). Muitos munícipes participaram do evento, bem como todos os vereadores, juiz titular desta Comarca, Fabiano Soares, prefeito José Carlos de Carvalho, vice José Barbosa, delegado Carlos Ferro, padre Pedro Felipe, capitão da Polícia Militar, Marcelo Rosa, alguns secretários municipais, servidores da AIBA e representantes da Embasa.

Antes de os temas serem discutidos, foi apresentado um vídeo, onde os edis mostraram, dentre muitas realidades, o local onde a água da cidade é mantida e tratada, muito precário. Apresentaram ainda outros municípios menores, cujo o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) é responsável. Santa Rita de Cássia, umas das cidades atendidas pela instituição, possui um sistema moderno de captação, reserva e tratamento.

Logo após, iniciou-se os questionamentos do público e vereadores para a Embasa: falta recorrente do abastecimento, qualidade, valor cobrado e mal atendimento. Segundo a gerente local, Deyse Dayana Ferreira, a empresa segue todas as determinações legais. “Existem apenas problemas pontuais”, acrescentou.

Já sobre a Segurança Pública, as cobranças foram mais referentes a quantidade insuficiente de polícia civil e militar. “Realmente, temos apenas dois policiais civis para atender todo o município, falta escrivão e estrutura adequada. Mas em breve nosso efetivo será reforçado, há previsão de concurso no próximo ano”, afirmou o delegado Carlos Ferro.

De acordo com o capitão Marcelo Rosa, O quadro militar também aumentará, devido à realização recente da seleção de soldados.

O juiz Fabiano Soares, por sua vez, pediu que o povo colabore denunciando fatos suspeitos. Sugeriu a instalação de câmeras nas ruas e parabenizou os representantes da Casa Legislativa pela iniciativa.

Assim, os poderes Judiciário, Executivo, Legislativo e demais autoridades civis, garantiram total empenho para atenderem as demandas apresentadas e por todo bem comum.

  • Compartilhe: