Indicação para impedir cobrança judicial do IPTU é reprovada na Câmara de São Desidério

Após ser solicitada vistas da indicação Nº: 119/2018, pelo vereador Luciano Rocha, a mesma retornou à pauta da sessão ordinária da Câmara de São Desidério desta quarta-feira, 07.

O autor do projeto, legislador Marusan Ferreira, por sua vez, apresentou a justificativa da solicitação: “Muitas pessoas carentes de nosso município estão prejudicadas com as ações judiciais provocadas pela inadimplência do IPTU, obrigatoriamente executadas pelo prefeito.

Esta indicação não sugere a isenção da dívida, apenas propõe que a cobrança não seja levada à Justiça, pois os honorários advocatícios são caros, fato que só piora o problema”, salientou.

No entanto, a maioria dos legisladores votou contra. segundo eles, assim como já havia afirmado o edil Luciano Rocha, faltou mais clareza no projeto.
Votos favoráveis: Edilson Araújo, Devanir Figueira, Jair Lisboa e Nerito.

Votos contrários: Luciano Rocha, Zé Ilton, Gerson da Coelba, Jorge Cavalcante, Cleusnélio Santana e Cil Grota.

Helton Lopes e Tião Teixeira não puderam comparecer à plenária.

Texto: ASCOM/CMSD
Foto: Herbley Serqueira

  • Compartilhe: